"Só não se perca ao entrar no meu infinito particular"



Prazer, Lu.

domingo, 7 de julho de 2013

Tri Triste



“O coração de Porto Alegre pegando fogo.”



Não derrubaram a minha casa, não exterminaram meu jardim, nem mesmo interditaram lugares dos quais costumo frequentar a lazer, mas o fogo que atingiu o Mercado Público de Porto Alegre atingiu-me também.  Nunca tive por costume fazer compras lá, mas saber que ele estava a minha disposição para oferecer uma infinita diversidade de produtos com qualidade e bons preços... não consigo explicar, traduzir em uma palavra, mas me bastava saber que “eu” tinha o Mercado Público. Nunca trabalhei lá, não tenho conhecidos que dependam financeiramente dele, no entanto, tenho noção de quantas famílias veem no mercado a extensão de sua casa, mais que um “ganha pão”, muito mais que isso, existe uma relação de afeto, uma história, ou várias. Um ponto turístico dos gaúchos, que muitos talvez nem considerem, mas eu já levei amigos turistas para conhecer e assim pretendo continuar fazendo. Vejo como uma necessidade ao contar a história de Porto Alegre, ao apresentar a capital ao visitante.  Fico procurando palavras para explicar, demonstrar como fiquei triste com este acontecimento, mas não consigo, sinto como se tivessem roubado algo íntimo. Eu não estou morando em Porto Alegre, possivelmente eu ficaria muito tempo sem frequenta-lo, mas eu precisava saber que ele estava lá, como sempre esteve desde que me conheço por gente, com todo aquele cheiro de peixe, com aquela “muvuca” das pessoas circulando, como refúgio das chuvas nos dias que eu estivesse sem sombrinha, como parte da minha história e de todo Rio Grandense. Talvez esse tipo de sentimento explique o porquê dos gaúchos serem vistos como bairristas.  Acredito que sou só mais uma entre muitos que estão lamentando, pensando desta forma, afinal, faz parte da nossa tradição, da nossa cultura, do nosso Estado – “é o coração de Porto Alegre pegando fogo” - extremamente triste, traduzindo para o nosso dialeto–Tri triste!


Nenhum comentário:

Postar um comentário